Tipos e estados de pele

Olá, meninas!

Hoje vou falar-vos dos tipos de pele que existem. Sei que é um assunto que confunde um bocadinho, principalmente quando se fala em tipos e estados de pele. São coisas diferentes e espero que a partir de agora não confundam mais e que aprendam a identificar corretamente a vossa pele. Tanto o tipo como o estado de pele podem sofrer alterações ao longo da vida.

Assim, de forma genérica, os tipos de pele que existem são:

tipos de pele

O tipo de pele resulta da combinação de três fatores:

  • Quantidade de água – interfere na elasticidade da pele;
  • Quantidade de lípidos – interfere na nutrição e suavidade;
  • Nível de sensibilidade – determina a resistência da pele.

Pele normal:  

  • poros finos
  • boa circulação sanguínea
  • textura aveludada, macia e lisa
  • uma transparência fresca, rosada e uniforme
  • sem imperfeições
  • não é demasiado sensível.
  • À medida que uma pessoa com pele  normal envelhece, a sua pele fica mais seca

Pele seca:

  • pele baça
  • tom acinzentado
  • espessura fina e suave ao toque
  • tendência à descamação.
  • No contacto com a água há uma sensação desconfortável de repuxamento.

Existem vários graus de secura.

Pele seca – Pele medianamente seca pode repuxar, parecer frágil, áspera e ter um aspecto baço. A elasticidade da pele é também baixa.

Pele muito seca
Se a secura não for tratada, a pele pode desenvolver:

  • descamamento médio
  • aparência áspera e com manchas (por vezes, com aspecto envelhecido prematuramente)
  • sensação de repuxamento
  • possível prurido

Pele extremamente seca
Certas áreas do corpo – particularmente mãos, pés, cotovelos e joelhos – têm tendência a:

  • vermelhidão
  • cieiro com tendência para formar gretas
  • calosidades
  • escamação
  • prurido frequente

A pele extremamente seca é encontrada mais frequentemente nos idosos ou em mãos gravemente desidratadas.

A pele seca é causada pela falta de:

  • Factores naturais de hidratação (FNH) – especialmente a ureia, aminoácidos e ácido láctico – que ajudam a juntarem-se na água.
  • Lípidos epidermais, tais como ceramidas, ácidos gordos e colesterol, necessários para uma função de barreira mais saudável.
  • Como resultado, a função barreira pode ficar comprometida.

Pele oleosa

  • poros dilatados e claramente visíveis
  • brilho
  • pele mais grossa e pálida: os vasos sanguíneos podem não estar visíveis

A pele oleosa tem tendência a criar pontos negros e várias formas de acne.

Vários problemas causam a produção excessiva de sebo:

  • genética
  • desequilíbrios e alterações hormonais
  • medicação
  • stress
  • cosméticos comedogénicos (produtos de maquilhagem que podem causar irritação)

 Pele mista:

  •  zona T oleosa (testa, queixo e nariz)
  • poros dilatados nesta zona, talvez com algumas impurezas
  • bochechas normais ou secas.

Passando então agora aos estados de pele.

Ao contrário do tipo de pele, o estado da pele pode variar muito durante a vida. Os vários factores internos e externos que podem determinar o seu estado incluem: clima e poluição, medicação, stress, factores hereditários que influenciam os níveis de sebo, transpiração e factores naturais de hidratação que a sua pele produz e as escolhas de cuidados que faz.

E, por isso, os produtos de cuidados da pele devem ser escolhidos para se adaptar ao tipo e estado da pele.

Pele desidratada – atenção! não confundir pele desidratada com pele seca. Uma pele oleosa pode ser uma pele desidratada. Quando a pele está desidratada, a epiderme, sobretudo a camada córnea, sofre de um défice de água. Embora temporário, pode constatar-se este fenómeno em todos os tipos de pele. A pele repuxa, fica rugosa e descama. Geralmente existe a sensação que de absorve muito rapidamente toda a água colocada no rosto (inclusive cremes e até mesmo a base líquida fica com aparência de pó).

Sinais de envelhecimento – A nossa pele pode evoluir durante a nossa vida. Os que têm pele oleosa na adolescência podem ver a sua pele secar na idade adulta, enquanto os que têm pele normal podem ver secar à medida que envelhecem.
Qualquer tipo de pele ao envelhecer perde volume e densidade. Com a idade surgem rídulas e rugas sendo também provável ocorrer mudanças na pigmentação. A pele torna-se mais frágil e os vasos capilares podem começar a ser visíveis.

Pele sensível- corresponde a um  estado subjetivo de hiperreactividade da pele a fatores ambientais. A pele sensível tem, frequentemente, reações exacerbadas em contacto com produtos cosméticos, agentes de limpeza, condições atmosféricas adversas ou quando sujeitas a alterações hormonais ou até emocionais. Pode até nem ser visível qualquer sinal de irritação, mas é frequente a sensação de prurido, calor, picadas e repuxamento. Ocorre quando a função de barreira natural da pele é comprometida, causando perda de água e permitindo a penetração de substâncias irritantes.

Acne- A quantidade de sebo produzido pelas glândulas sebáceas da pele controla a eficácia da função barreira da pele e, como resultado, o estado da pele. A produção excessiva de sebo pode provocar pele oleosa com tendência acneica, enquanto a produção baixa provoca pele seca.  As glândulas sudoríparas da pele produzem suor para ajudar o corpo a manter a sua temperatura ideal. A produção excessiva de suor ou deficiente pode influenciar o estado da pele. Com o acne médio, surge um número significativo de pontos negros surgem no rosto e frequentemente no pescoço, ombros, costas e peito. No acne moderado e grave, pápulas (pequenos altos sem pontos brancos ou negros) e pústulas (altos médios com uma cabeça branca ou amarela no centro) surgem e a pele fica vermelha e inflamada

Rosácea – A vermelhidão da pele é também uma medida útil do estado da pele; indica quão boa é a nossa circulação e pode ajudar a identificar problemas como rosácea. A doença atinge principalmente a região central da face. O quadro inicia-se por vermelhidão (eritema), a princípio transitória, mas que depois torna-se persistente. Com a progressão da doença, surgem também pequenos vasos sanguíneos dilatados (telangiectasias), lesões avermelhadas e elevadas (pápulas).
Assim, em resumo:
resumo pele
Referências:

https://www.sbcd.org.br/pagina/1586

http://www.eucerin.pt/sobre-a-pele/conhecimentos-basicos-da-pele/tipos-de-pele

Cirurgia Plástica Volume Dois: Estética Por Richard Warren

Anúncios